segunda-feira, 19 de junho de 2017

Oportunidade

A Deloitte oferece serviços nas áreas de Auditoria, Consultoria, Risk Advisory, Consultoria Tributária, Financial Advisory e Outsourcing para clientes dos mais diversos setores. Com uma rede global de firmas-membro em mais de 150 países, a Deloitte reúne habilidades excepcionais e um profundo conhecimento local para ajudar seus clientes a alcançar o melhor desempenho, qualquer que seja o seu segmento ou região de atuação.

No Brasil, onde atua desde 1911, a Deloitte é uma das líderes de mercado e seus mais de 5.500 profissionais são reconhecidos pela integridade, competência e habilidade em transformar seus conhecimentos em soluções para seus clientes.

Suas operações cobrem todo o território nacional, com escritórios em São Paulo, Belo Horizonte, Brasília, Campinas, Curitiba, Fortaleza, Joinville, Porto Alegre, Ribeirão Preto, Rio de Janeiro, Recife e Salvador.

Se você busca capacitação para atuar no mundo dos negócios em um ambiente que incentiva seu desenvolvimento profissional e no qual seu desempenho será reconhecido, a Deloitte oferece uma ótima oportunidade para a sua carreira.
Clique no link abaixo para saber mais detalhes

terça-feira, 23 de maio de 2017

2º Exame de Suficiência de 2017

INSCRIÇÕES PARA O 2º EXAME DE SUFICIÊNCIA DE 2017

O Conselho Federal de Contabilidade (CFC), no uso de suas atribuições legais e com base no Decreto-Lei n.º 9.295/1946, com alteração dada pela Lei n.º 12.249/2010 e pela Resolução CFC n.º 1.486/2015, torna pública a data de abertura das inscrições e estabelece as normas para a realização do EXAME DE SUFICIÊNCIA N.º 02/2017, como um dos requisitos para a obtenção de registro profissional em Conselho Regional de Contabilidade (CRC).
O Exame de Suficiência será constituído de prova objetiva para Bacharéis em Ciências Contábeis. As inscrições deverão ser efetuadas somente no site da FBC (www.fbc.org.br) ou no site do CFC (www.cfc.org.br), solicitadas no período entre 10h do dia 20 de junho de 2017 e 23h59min do dia 20 de julho de 2017, para a categoria Bacharel em Ciências Contábeis, observado o horário oficial de Brasília (DF).
A Taxa de Inscrição será de R$110,00 (cento e dez reais), a ser recolhida em guia própria, em favor da FBC. A prova será aplicada no dia 1º de outubro de 2017 (domingo) das 9h30min às 13h30min – horário oficial de Brasília (DF).
A isenção de taxa deverá ser solicitada pelo examinando, no ato da inscrição e por meio do sistema, das 10h do dia 20 de junho de 2017 às 23h59min do dia 22 de junho de 2017 – horário oficial de Brasília.
O extrato do edital foi publicado no dia 23 de maio de 2017, Seção 3, página 137, no Diário Oficial da União. Para acessar o edital completo da 2ª Edição do Exame de Suficiência de 2017, clique AQUI.
Acesse aqui o sistema de inscrições (a partir das 10h do dia 20 de junho de 2017).

segunda-feira, 15 de maio de 2017

CFC abre inscrições, no dia 15/5, para Exames de Qualificação Técnica (EQTs) para peritos e auditores

Prazo começa dia 15 de maio e vai até 30 de junho
Nesta segunda-feira (15/5), o Conselho Federal de Contabilidade (CFC) abre inscrições para dois Exames de Qualificação Técnica (EQTs) voltado a profissionais da contabilidade que pretendem fazer parte do Cadastro Nacional de Peritos Contábeis (CNPC) e também para o Cadastro Nacional de Auditores Independentes (CNAI). Os profissionais que integram o CNAI estão creditados a atuar nas instituições autorizadas a funcionar pelo Banco Central do Brasil (BCB), pela Superintendência de Seguros Privados (Susep) e pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), observadas suas respectivas habilitações.
Na última quinta-feira (11/5), a Comissão EQT Peritos do CFC esteve reunida para validar as questões da prova que está em sua primeira edição. “O exame é para avaliar o conhecimento técnico dos profissionais e permite criar um cadastro único, que pode ser usado em consultas públicas, principalmente, por órgãos do Judiciário”, destaca a conselheira do CFC Sandra Batista.
O CNPC foi criado em março do ano passado, pelo CFC, com o objetivo de oferecer ao Judiciário e à sociedade uma lista de profissionais qualificados que atuam como peritos contábeis. Com o cadastro, é possível identificar geograficamente onde estão os profissionais e também selecioná-los por especialidade.
O CNPC surgiu tendo em vista as recomendações do novo Código de Processo Civil Brasileiro, que determina que os juízes sejam assistidos por peritos, quando a prova do fato depender de conhecimento específico, e que os tribunais consultem os conselhos de classe para formar um cadastro desses profissionais.
“Conhecimento técnico é obrigação do profissional da contabilidade, que, cada vez mais, precisa demonstrar sua qualificação para atender às novas exigências do mercado”, avalia o vice-presidente de Desenvolvimento Profissional do CFC, Nelson Zafra.
Para participar do CNPC, o profissional precisa ter sido aprovado no EQT ou, até dezembro de 2017, comprovar experiência na área.  Já a partir de 2018, a única forma de fazer parte do CNPC será por meio do Exame de Qualificação Técnica.
Já o EQT para os auditores está em sua 17ª edição. As inscrições para ambos os exames vão até 30 de junho e custam R$ 150. As provas serão realizadas em agosto, conforme calendário do edital.
Para acessar o edital da 17ª Edição do Exame de Qualificação Técnica de auditores clique aqui.
Para acessar o edital do 1º Exame de Qualificação Técnica para Perícia Contábil clique aqui.
Fonte: CFC

quarta-feira, 10 de maio de 2017

75% dos bacharéis em Contabilidade são reprovados em exame para registro


SÃO PAULO  –  Dos 47 mil bacharéis em contabilidade que prestaram o exame de suficiência em março deste ano para obtenção de registro profissional de contador, 75% foram reprovados, informou o Conselho Federal de Contabilidade (CFC). Ao todo, havia 54 mil inscritos, mas cerca de sete mil faltaram no dia da prova.
O índice de aprovação, de 25%, ficou ligeiramente acima dos 22% registrados no exame realizado no segundo semestre de 2016, quando cerca de 41 mil bacharéis fizeram a prova.
Desde que o exame passou a ser aplicado, em 2011, a taxa de aprovação média é de 36,7%. O pior índice ocorreu no segundo semestre de 2015, quando apenas 15% dos bacharéis passaram na prova.
Segundo o CFC, uma novidade deste ano é que passaram a ser divulgados os dados estatísticos por instituição de ensino superior considerando número de inscritos, presentes, aprovados e reprovados.
“O principal objetivo do exame é oferecer à sociedade profissionais mais gabaritados para exercer suas funções a partir de um nivelamento de conhecimento técnico”, explica o vice-presidente de registro do CFC, Marco Aurélio de Almeida. Via Valor
Fonte: Jornal Contábil